Trabalho voluntário na comunidade

Tendências / Sustentabilidade
South_agency
1200727597
Rebecca Rom-Frank
set. 30, 2021
O termo “sustentabilidade” geralmente remete apenas ao meio ambiente, mas definições contemporâneas entrelaçam justiça social e econômica com soluções sustentáveis, e com razão, uma vez que sabemos muito bem que as comunidades de baixa renda já estão sofrendo os piores efeitos da poluição, condições meteorológicas extremas e ondas de calor causadas pelas mudanças climáticas; a pandemia também chamou mais atenção para os determinantes sociais da saúde. Portanto, faz sentido que na Getty Images, ao longo de 2020, nossos clientes quiseram passar “empatia” e “resiliência” por meio de imagens que mostrassem como as pessoas retribuem, o que significa que vimos um aumento nas pesquisas sobre “serviços comunitários”, “jardim comunitário”, “banco de alimentos”, “mentoria” e “voluntariado na comunidade.”

A ajuda mútua, uma forma de organização que enfatiza a reciprocidade e a solidariedade da comunidade durante uma crise, tornou‑se cada vez mais popular. O Town Hall Project, uma organização sem fins lucrativos, relata que o que começou como 50 grupos de ajuda mútua no início da pandemia explodiu em 800 em 48 estados em maio de 2020. Nossa pesquisa Visual GPS descobriu que, nos últimos dois anos, 69% dos americanos participaram de alguma forma de ativismo, e 3 em cada 4 agora preferem comprar de empresas que apoiam o bem social.

Para marcas e organizações que querem falar sobre este aumento no ativismo, aqui estão três dicas importantes:
Quem está ajudando quem
Visualmente, é importante mostrar diversidade, e o bem‑estar emocional que atos de gentileza inspiram, mas também é importante pensar na composição e no posicionamento da imagem. Muitos voluntários estão apoiando suas comunidades, por isso procure uma dinâmica de respeito mútuo, cuidado e dignidade.
Pessoas de todas as idades estão fazendo sua parte
Nossa pesquisa Visual GPS descobriu que, embora as gerações mais jovens possam estar mais propensas a protestar online ou pessoalmente, os idosos são mais propensos a doar seu tempo e dinheiro para boas causas. Antes da pandemia, os idosos formavam a maior parte dos voluntários nos EUA, mas quando o vírus os tornou vulneráveis, gerações mais jovens começaram a fazer sua parte. Relatórios da Cruz Vermelha mostram que a Covid inspirou um aumento de 20% nas inscrições de novos voluntários, e este ano, quase 30% de sua força de trabalho voluntária tinha entre 25 a 49 anos.

Pense em como os voluntários de todas as idades podem estar doando seu tempo, e como eles podem estar concentrados em causas levemente diferentes ou em oferecer diferentes habilidades e experiências.
As pessoas estão apoiando sua comunidade
Jardinagem comunitária, plantio de árvores e limpeza de parques e praias são ótimas maneiras de ajuda, mas essas são apenas algumas das maneiras que as pessoas dão em troca. Relatórios do Nonprofit Source mostram que as atividades voluntárias mais populares são coleta e distribuição de alimentos, arrecadação de dinheiro, trabalho em geral ou assistência ao transporte, além de mentoria e aulas. E a lista continua: algumas pessoas também lideram atividades artísticas, trabalham como técnicos de equipes esportivas ou oferecem aconselhamento ou cuidados médicos.

Pense fora da caixa e procure recursos visuais que capturem a variedade de maneiras reais e criativas pelas quais as pessoas estão enriquecendo suas próprias comunidades. E tenha em mente que, à medida que a cobertura jornalística conecta cada vez mais os pontos entre as mudanças climáticas e as questões sociais, haverá mais e mais a fazer nos próximos anos.
Mobilidade sustentável na América latina