Humanizando a tecnologia

Tendências / Tecnologia
10'000 Hours
1166986913
Jacqueline Bourke
out. 8, 2019
Conforme a tecnologia penetra todas as facetas da vida, existe uma necessidade para as marcas ‘humanizarem’ produtos, a fim de parecer não apenas inovadoras, mas também autênticas.

A tecnologia trouxe a conveniência que muitos consumidores almejam, mas o custo disso é a falta de contato humano. E, em um momento em que as preocupações com a segurança cibernética e a IA assumindo empregos humanos também estão crescendo, existe uma necessidade maior de imagem e vídeos que mostram como a tecnologia beneficia, ou pelo menos trabalha lado a lado com os humanos.

Um relatório recente sobre as tendências visuais de 2019 feito pela Getty Images sobre o setor financeiro descobriu que, aproximadamente dois terços (62%) das marcas querem retratar tecnologia e humanidade dentro de sua marca visual. Além disso, nossos dados de pesquisa mostram uma grande demanda de conteúdo com esse tema. Isso inclui imagens e vídeos da tecnologia do dia a dia, com um aumento de 934% em pesquisa pelo termo ‘smart speakers’, um aumento em 246% para ‘contactless pay’ e um aumento de 181% para ‘rideshare’ durante o último ano.
Mas isso inclui também um aumento em pesquisas por conceitos tecnológicos mais abstratos. Pesquisas por ‘cyber security’ por exemplo teve um aumento de 144%, ‘inteligência artificial’ teve um aumentou de 276% e ‘inovação’ ‑ a palavra‑chave de conceito mais pesquisada globalmente ‑ teve um aumento de 141% nos últimos 12 meses. Nós também vimos o aparecimento, pela primeira vez, de clientes pesquisando pelo termo ‘humanizing tech’ em 2018, demonstrando o reconhecimento das marcas sobre a necessidade em conectar o homem e a máquina.

Se olharmos com mais atenção para o setor de serviços financeiros, vemos grandes obstáculos no caminho quando falamos de tecnologia. Em uma pesquisa global recente feita pela Deloitte sobre bancos digitais, as pessoas disseram ter uma conexão emocional mais forte com marcas de tecnologia como Apple, Amazon ou Google do que com instituições financeiras. A tecnologia agrava a lacuna entre consumidores e suas instituições financeiras. Muitas agências bancárias fecharam e foram trocadas por websites e aplicativos móveis, e centros de atendimento ao consumidor foram trocados por chats com robôs.
A tecnologia mudou a indústria dos serviços financeiros além do imaginável, dando origem a produtos e inovações que nunca pensamos ser possíveis há alguns anos atrás. E, enquanto as marcas precisam abraçar essas mudanças para se manterem relevantes, manter o toque humano nunca foi tão essencial e ao mesmo tempo tão difícil. Quando se trata de histórias sobre tecnologia, um ‘toque humano’ em comunicações visuais ‑ retratada através da conectividade, comunidade, entendimento e gentileza – é a forma mais relevante para marcas se comunicarem.
O Futuro do Ambiente de Trabalho