Beleza Inclusiva

Tendências / Autenticidade
Muslim Girl
896589018
Andrea Kwamya
abr. 4, 2019
Há dois anos, Rihanna lançou a Fenty Beauty e alavancou um movimento crescente para a beleza inclusiva ‑ uma expectativa de indivíduos de todas as etnias, tipos de corpo, tons de pele e identidade. Agora em 2019, o visual visto como padrão dos "ideais" estéticos de beleza, desejo, bem‑estar e perfeição continua sendo revertido. Desde a introdução das sapatilhas de cor marrom ‑ que aconteceu pela primeira vez 200 anos depois das sapatilhas rosas, para incluir as bailarinas e bailarinos negros ‑ até o recente impulso para produtos de gênero neutro no mundo da beleza e moda, a maneira como exigimos ver nosso verdadeiro eu multidimensional refletido em palcos, passarelas, telas, revistas e no marketing de produtos está mudando.

A marca de cuidado de pele e beleza Glossier, recentemente anunciou sua mais nova linha de produtos, a Glossier Play. A campanha publicitária sobre o lançamento apresenta modelos não conformista exibindo suas maquiagens cheias de purpurina. Marcas de beleza estão notavelmente representando mais gêneros fluídos em seus anúncios publicitários. O Youtuber de beleza James Charles recentemente se tornou o primeiro embaixador masculino da Covergirl e lançou sua própria paleta de sombra com a Morphe Cosmetics.

Produtos de maquiagem criados especificamente para homens também estão em crescimento – sombra e preenchimento de sobrancelhas e barbas agora estão sendo vendidos em lojas de beleza como Sephora e Ulta. Essa aceitação de produtos de gênero não conformista é um indicador de como a sociedade vê a beleza. A maquiagem faz parte do nosso cotidiano. As escolhas que fazemos com a nossa maquiagem são sinônimos de como escolhemos nos apresentar para o mundo.
Positividade de pele importa